Veja algumas das obras da exposição censurada no Santander Cultural e tire suas próprias conclusões.

Acusações de “apologia” à pedofilia nas obras da mostra.

A acusação que provocou a censura da exposição “Queermuseu: Cartografias da Diferença na Arte Brasileira” exibidas desde 15 de agosto, em Porto Alegre, contextualizou-as com alegações genéricas de “apologia” à pedofilia e à zoofilia e gerou uma onda nas redes sociais.

Pressionado pelas redes sociais, o Santander Cultural interrompeu a exposição, que estava prevista para ser encerrada apenas em outubro. Na declaração de rendição, uma nota publicada no Facebook no domingo, o centro cultural do banco pediu desculpas e invocou um suposto “propósito maior” da arte, o que seria de “gerar inclusão e reflexão positiva.”




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: