Colunistas
23 de fevereiro de 2017

O elegante jogo da harmonização. Por João Ferreira – Sommelier da Vinícola Peterlongo

A compatibilização entre pratos e vinhos nada mais é do que o delicioso jogo que pratica à mesa. Depois de analisar alguns dos principais componentes, é de falar dos estrutura dos alimentosos e dos vinhos, a medida que apresentam níveis diferentes de gordura, suculência, untuosidade, maciez, peso e intensidade do sabor.

Digamos que o prato seja um brochonette (espetinho) de carne de porco e cebola caramelada em molho de laranja. A carne tem peso médio à leve, enquanto a caramelização acrescenta um toque adocicado ao prato. Um tinto potente não seria adequado. Teria peso superior ao da carne, e o doce “brigaria” com os taninos.

 

A dica é: ficar com um branco/espumante de corpo médio, com boa acidez e aromático, isto produzirá um sensação de perfeito equilíbrio em boca.

Bom apetite!!

About this author

0 comments

There are no comments for this post yet.

Be the first to comment. Click here.

Colunistas
 
Ao aceitar o desafio de presidir a Câmara de Dirigentes Lojistas...
 
  Dentro de uma perspectiva de ensinoaprendizagem, entendemos que a formação...
 
  _________________________________________________________   Inicialmente, cabe mencionar que o direito de não...
 
Somos desiguais ? A desigualdade social é um problema que vem...
 
Some title Some author
Some excerpt
 
Some title Some author
Some excerpt
 
Some title Some author
Some excerpt
Ao aceitar o desafio de presidir a Câmara de Dirigentes Lojistas...