Prefeitura de Garibaldi e entidades planejam medidas para coibir comércio ilegal.

A presença de vendedores ambulantes em Garibaldi foi tema de reunião realizada no Gabinete do Prefeito nesta terça-feira, dia 8. O encontro contou com a participação de representantes da Câmara de Indústria e Comércio (CIC), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e Associação de Pequenas e Médias Empresas (Apeme), além do prefeito Antonio Cettolin, vice-prefeito e secretário municipal da Fazenda, Antonio Fachinelli, e o secretário municipal de Planejamento, Indústria e Comércio, Fernando Romio.
A fiscalização contra a venda de produtos por ambulantes é uma demanda muito cobrada à Administração Municipal pelos comerciantes locais, uma vez que os estabelecimentos pagam impostos, além de funcionários e aluguel, e os ambulantes ilegais oferecem produtos sem procedência.
“Precisamos ser rigorosos e manter a fiscalização igual para todos”, afirmou o prefeito Antonio Cettolin.
Os impostos pagos pelos estabelecimentos comerciais e pelos consumidores que adquirem seus produtos são revertidos em melhorias para a comunidade, como recursos para saúde e infraestrutura.
Os representantes das entidades concordaram em planejar medidas para inibir a presença dos ambulantes do município, conscientizando seus associados e a população sobre os prejuízos da comercialização ilegal.
Crédito da foto: Priscila Pilletti



Deixe uma resposta