Bento – Rede socioassistencial atende mais de 14 mil pessoas.

De janeiro a julho deste ano, a Secretaria de Habitação e Assistência Social realizou 14.089 atendimentos referentes aos seus serviços, programas e projetos, que ocorrem por procura espontânea dos munícipes ou por meio de encaminhamentos da rede socioassistencial, demais políticas públicas ou órgãos de outros poderes.

 

Sendo a principal porta de entrada para política de assistência social, os três Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), localizados nos bairros Ouro Verde, Juventude e Vila Nova, realizaram 5.441 atendimentos e 482 visitas domiciliares. Dentre os usuários do Centro estão beneficiários do Programa Bolsa Família e do Benefício de Prestação Continuada (BPC).

As seis unidades dos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) / Ceacris (AABB, Balão Mágico, Carrossel, Sest/Senat, Toquinha da Amizade e Ceci), que assim como os CRAS integram o Programa de Proteção Social Básica do município, neste ano, contemplam 505 crianças e adolescentes.

 

Além disso, o Programa Acessuas Trabalho – iniciativa que desenvolve ações de inclusão no mercado de trabalho e geração de renda para pessoas em vulnerabilidade social – realizou o atendimentos de 4.360 pessoas, abrangendo cursos de qualificação (2.863), encaminhamentos para vagas de emprego (387) e confecção de currículos (1.110).

 

Outro serviço oferecido em Bento Gonçalves é desenvolvido pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) que realiza proteção e atendimento especializado a famílias e indivíduos. Neste período, o Centro realizou 734 atendimentos individualizados e 293 visitas domiciliares.

Referente ao Departamento de Habitação que é responsável por executar a política habitacional de interesse social do município, foram atendidas 785 pessoas, em programas habitacionais, regularização fundiária, avaliação socioeconômica da família, dentre outros serviços prestados.

Além disso, o Programa de Convivência de Idosos conta com cerca de 800 participantes em seus grupos, que recebem atividades voltadas à saúde, bem-estar e lazer. Já a unidade que é responsável pelo atendimento psicossocial e aconselhamento jurídico a mulheres que vivenciam a violência, a Coordenadoria da Mulher/Centro Revivi realizou 689 atendimentos.

 

 

Assessoria de Comunicação Social

Foto: Laura Kirchhof




Deixe uma resposta